Cincomeses após teriniciado o“bombardeio” denuvens para tentarfazer chover noSistema Cantareira, aCompanhia deSaneamento Básicodo Estado de SãoPaulo (Sabesp) vairepetir a estratégiano Alto Tietê, quetambém passa porgrave crise deestiagem. Aconcessionáriaassinou um novocontrato com aempresa Modclima,no valor de R$ 3,68milhões, parainduzir chuvasartificiais sobre asrepresas do segundomaior manancial daGrande São Paulo,que estava ontemcom apenas 22,2%da capacidade.A tecnologiaconsiste naaceleração daprecipitação dechuvas com odespejo degotículas deágua potávelfeito por um aviãona base das nuvens,um processoconhecido comosemeadura oubombardeio.Conforme o Estadorevelou emfevereiro, a práticatem sido adotadahá cinco meses noCantareira e,segundo a Sabesp,provocou a quedade cerca de 11,5bilhões de litrosnos reservatórios,o que representa1,2% de todo ovolume do sistema.Para aconcessionária,“esse resultadojá justifica acontratação doserviço” para oSistema Alto Tietê,mas não impediu oesgotamento doCantareira. Noinício dosbombardeios denuvens, que devemcustar R$ 4,48milhões por doisanos, o principalmanancial paulistaestava com cerca de20% da capacidadede seu volume útil.Em cinco meses desobrevoos, apenasem março apluviometriaacumulada no mêsficou acima damédia histórica.Resultado: no dia 10deste mês, osistema se esgotou esó continuouoperando com aretirada de águado volume morto,reserva abaixo donível dascomportas.Segundo a Sabesp, osobrevoo dependedas condiçõesclimáticas e daformação dasnuvens. “Há ummonitoramentoconstante e diárioe acompanhamentopor radares paraidentificarpotenciais nuvenscom capacidade deprovocar chuvasexatamente naárea dasrepresas”,informou acompanhia.O contrato de chuvaartificial para o AltoTietê também temprazo de dois anos ecomeçou a serexecutado nestemês, depois que oEstado revelou queo sistema queabastece cerca de 4milhões de pessoasna Grande SãoPaulo tambémapresentava baixoíndicepluviométrico,queda no nível dasrepresas e alto riscode esgotamentoneste ano. Apósnegar a crise, ogoverno GeraldoAlckmin (PSDB)anunciou nestasemana quetambém vai utilizar25 bilhões de litrosdo volume morto doAlto Tietê, o quedeve garantir menosde um mês desobrevida aomanancial.

23/07/2014 at 11:45 pm Leave a comment

A Malaysia Airlinesgarantiu nestaquarta-feira, 23, queas vendas debilhetes aéreosnão estão sendoabaladas após asegunda tragédiacom aviões dacompanhia em menosde cinco meses.Mas oscancelamentos devoos da empresatem sido frequentenas últimassemanas. Na terça,22, acompanhiadeixou de fazer 16dos 164 voosprogramados parasair de Kuala Lumpur,de acordo com ositedo aeroporto dacidade.A empresa garantiuque oscancelamento são”bastante normais”durante o Ramadã,mês sagrado paraos muçulmanos.Segundo a empresa,a queda do MH17 naUcrânia com 298mortos nãoprovocou uma ondadecancelamentos debilhetes aéreos enem aumentoupedidos dereembolso.A companhia aéreaofereceu reembolsototal para ospassageiros que játinham bilhetes paravoos programadosaté o final do anoapós o acidente daúltima quinta-feira.Os passageiros queadquiriram bilhetesda companhia têmaté esta quinta, 24,para decidirsedesejam cancelaros seus bilhetes eter o valorrestituído.Em resposta a umareportagem do WallStreet Journal sobreuma onda dedesistências, aMalaysia Airlinesdeclarou que nãotem notadoqualqueraumento anormal decancelamentos enem identificou um’aumentoperceptível dospedidosdereembolso’.Fonte:Dow JonesNewswires

Advertisements

Entry filed under: notícias.

Exame confirma mortepor overdose deheroína de Peaches Porteiro foi preso e condenado por estupros na década de 90.Depois de anos, ele foi inocentado e deve receber R$ 2milhões.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



%d bloggers like this: