É possível remover vocais/instrumentais/batidas/bases de uma música

22/08/2011 at 5:48 pm Leave a comment

A fonte deste artigo é o site :

http://www.virtualdj.com/homepage/Speedy53/blogs/4268/__poss_vel_remover_vocais_instrumentais_batidas_bases_de_uma_m_sica_.html

Olá, bem vindo a mais um artigo… sim, desta vez não é um tutorial, e sim uma opinião sobre o tema descrito no título.

A remoção de vocais/instrumentais/batidas de uma música é uma pergunta comum em comunidades não-oficiais sobre VirtualDJ, principalmente entre iniciantes. Seja para obter um playback (versão instrumental de uma música), seja para obter uma acapella (versão contendo somente vocais), sempre temos alguém perguntando sobre esta possibilidade para os mais diversos fins: produzir remixes, trabalhos escolares, karaokê, etc.

É fato que se trata de um ponto polêmico, portanto o que escrevo é uma opinião própria baseada em alguns anos de observação da indústria e ferramentas.

Em geral, apesar da máxima da teoria do Chaves que prega que “somente um idiota responde uma pergunta com outra pergunta”, eu costumo responder a quem me questiona sobre este assunto com a frase:
“Depende. Qual o seu nível de exigência? A qualidade final do resultado é importante?”

Se você for um produtor e deseja remover um vocal para usar em remixes, você precisa do melhor resultado, ou seja, um vocal claro e transparente sem resquícios de instrumental. Se você é um cantor de karaokês profissional, você precisa de uma base instrumental limpa e sem “vocais de fundo” que prejudiquem sua performance. Se você é um cara que somente quer uma base pra apresentar um trabalho de colégio, talvez não necessite sofisticação.

As ferramentas existentes que conheço até o momento podem até dar um bom resultado, mas existem algumas variáveis elvolvidas que podem comprometer este resultado. Para entender melhor, leia mais um pouco sobre o processo de criação de uma música.


VirtualDJ Vocal+ plugin: santo de casa faz milagre?

1) COMO É CRIADA UMA MÚSICA (PROCESSO DE GRAVAÇÃO)

Quero deixar claro que não sou um especialista neste assunto. Existem bilhões de detalhes técnicos que merecem atenção durante este processo. Mas isso também me permite somente destacar o que considero importante para compreensão do assunto, de uma maneira que você também possa entender.

O processo de composição e arranjo – definição da letra e melodia da música – neste momento não é importante, começaremos a partir do momento em que o músico entra em estúdio para gravar sua canção.

O estúdio de gravação é um ambiente onde o produto da composição e arranjo são moldados, ou seja, onde as músicas saem do papel e viram aquilo que ouvimos todos os dias em nossos CDs, mp3 players, etc. Não irei falar aqui das questões que envolvem um ambiente do estúdio – ou tratamento acústico – mas sim da capacidade de gravação por canais, que é onde começa tudo.

Dentro de um estúdio, o produtor ou engenheiro de som tem a liberdade de gravar em multi-canais TODOS os sons que irão compor aquela música. Ele pode separar todo o amontoado sonoro daquilo que será a música, para que depois ele possa agir sobre cada um destes elementos separadamente. Como exemplo, ele pode gravar em canais separados todos os componentes de uma bateria (bumbo, tarol, pratos, etc.), as bases de contrabaixo em outro canal, a guitarra solo em outro, outro para guitarra base, mais um para os vocais solo, e assim sucessivamente para cada elemento instrumental ou vocal que irá compor a canção.

Estes registros de gravação em canais separados são chamadas pistas. O Produtor pode agir em cada um destas pistas para ajustá-la conforme sua necessidade, durante o processo de MIXAGEM. Inserir efeitos, remover impurezas, acertar volumes, equalizar, editar, são as ações mais comuns durante este processo.

Ao fim deste processo, temos a MASTERIZAÇÃO. Este processo nada mais é do que preparar a fita MASTER, a origem de todas as cópias que serão feitas da música. Durante a masterização, todas as pistas trabalhadas durante a mixagem serão concatenadas em uma faixa simples de (no nosso caso) 2 canais. O bom e velho stereo. Ou seja, todos os sons gravados separadamente são misturados, num grande “bolo” de frequencias sonoras que você ouve depois em seu equipamento.


Um dos dezenas de softwares multi-pista disponíveis no mercado

2) E COMO ISSO INFLUI NA OBTENÇÃO DE VOCAIS OU INSTRUMENTAIS SEPARADAMENTE?

Simples. Um ‘vocal’ é um som. Um som é um conjunto de frequencias sonoras que se espalham por um meio. Um ‘instrumental’ também é um conjunto de frequencias. Um instrumento pode gerar sons na mesma grandeza das frequencias geradas por uma voz. Quando isso se mistura, é quase impossível separar uma coisa da outra. Por exemplo, você nunca conseguirá fazer com que seu cérebro, ao ouvir uma música, separe os sons instrumentais e não processe os sons da voz do cantor.

As ferramentas de remoção de vocais hoje existentes, são simples removedores de frequencias sonoras. Você pode configurar estas ferramentas para retirar uma determinada faixa de frequencias, mas é impossível que esta ferramenta faça a distinção entre vozes, instrumentos ou batidas.

Alguns produtores, para facilitar este processo, durante a masterização deixam as frequencias do “vocal principal” da música referenciadas ao que chamamos “faixa zero do stereo”. É possivel ajustar o removedor de frequencias para que ele retire somente as frequencias referenciadas a este ponto. Daí temos sucesso ao remover vocais por este método em alguns casos. Mas quando existem outros instrumentos também referenciados a esta faixa, ou vocais dobrados referenciados a outra faixa do stereo, a remoção é ineficaz. Sempre são removidos também outros elementos da música, o que tornam o resultado final terrível. Sempre escapa alguma coisa, deixando um “eco” no resultado, ou eliminando um instrumento importante.

Mas o que soa terrível para mim, pode soar comum para você. Por isso a pergunta: Qual é o seu parâmetro de qualidade?
Entende agora?

É muito comum ler frases do tipo “É impossivel transformar extrato de tomate em tomates inteiros” ou “Não dá pra separar os ovos do bolo após assado” quando o assunto é remoção de voz/instrumentos de uma música. Assim é com quase todas as músicas após masterização.

Mas sempre temos os recursos. Com a popularização do uso de softwares de produção musical, e a multiplicação dos remixes (repaginar uma música alterando sua base instrumental), a demanda crescente de vocais acapella fez com que o mercado e as pessoas se movessem.

Então, é muito comum que os produtores, após o processo de mixagem em estúdio, produzam faixas masterizadas somente com os vocais – as acapellas – ou somente os instrumentais – os playbacks. E para alegria dos milhares de produtores e cantores de karaokê anônimos espalhados pelo mundo, isso acaba parando na internet. Obviamente, deixando de lado a questão de direitos autorais, é interessante para o cantor divulgar seu trabalho, e um remix permite que este trabalho chegue a um público bem maior. Temos muitos exemplos de cantores que se tornaram extremamente populares por causa de remixes “não-autorais” ou “não-autorizados”.

Existem centenas de sites, comunidades, blogs, grupos, espalhadas pela internet, que fornecem acapellas e versões instrumentais prontas de várias músicas.


Soundforge: vocal remover em ação!

3) OK! ENTENDI… MAS QUERO TENTAR… COMO POSSO FAZÊ-LO?

Abaixo reproduzirei um post muito interessante do Anderson Bruno, retirado da comunidade ATOMIX VIRTUALDJ do Orkut. Contém dicas para aqueles que desejam se aprofundar neste processo.

Tendo em vista que este feito de “Tirar Batida/vocal da música” é possivel porem improvável que saia com qualidade, trarei um pouco do meu conhecimento para compatilhar com os jovens inciantes no mundo DJ!

1 – USANDO O SOUND FORGE
Existe uma ferramenta no forge, que possibilita retirar a frequencia no meio da musica, ou seja, a frequencia que se encontra o vocal, mas ela não é tão precisa ao ponto de deixar limpo! depende de varios fatores, qualidade em que se encontra a musica entre outros. Para vc que tem o sound forge pode tentar se aventurar, o caminho é: Process > Channel Converter > Preset > [Sys] Stereo to Stereo – Vocal Cut (remove center material) e com algumas equalizações você pode ter chegar a algum lugar.
P.S.: NÃO SE LIMITE APENAS A ESSE TOPICO, PROCURE VIDEOS NO YOUTUBE QUE EXPLICAM MELHOR ESSE PROCESSO

2 – UZANDO UM PROGRAMA MULT PISTA E INVERSÃO DE FASES
Bem irei passar uma video aula com DJ Garcia que explica melhor como funciona esse processo(infelizmente o o vídeo foi removido pelo usuário)

Eu particulamente nunca tentei, mas é mais uma opção para quem quer se aventurar e tentar “Fazer esse feito”

3 – MAIS SIMPLES
Você pode fazer uma pesquisa minuciosa na internet para achar a “BASE” (somente a batida) da musica que deseja e pode procurar também a Acapella (Somente o Vocal). Assim sua produção e seu remix fica com uma cara mais profissional e uma qualidade melhor!!!

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

HDClone Free Edition – Faça uma cópia integral e exata do seu HD sem esquentar a cabeça Trabalho escolar sobre Esparta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



%d bloggers like this: