Melhore suas fotos noturnas – Acabe com as “trevas” usando um editor de imagens no PC e estas técnicas simples

18/08/2011 at 7:55 pm Leave a comment

A escuridão é como criptonita para suas fotos: todas as câmeras dependem de luz, e em sua ausência elas tentam compensar reduzindo a velocidade do obturador (o que leva a fotos borradas) ou exigindo o uso do Flash (que pode “lavar” tudo o que estiver muito próximo da câmera e de nada adianta com o que está mais distante).

Recentemente surgiram algumas câmeras que tentam resolver estes problemas usando sofisticados modos especiais para fotografia noturna ou sob pouca luz. Mas hoje eu vou lhe ensinar com obter resultados similares usando sua própria câmera e algumas ferramentas de edição no PC.

Como os modos especiais funcionam

Os problemas associados à fotografia noturna são uma simples questão de física. Sem luz suficiente, há pouco mais que uma câmera possa fazer além de deixar o obturador aberto por mais tempo para absorver mais luz.

Mas câmeras como a Canon PowerShot SX230 HS e a Sony Cyber-Shot WX10 tentam resolver o problema com modos com nomes como Handheld Twilight ou Handheld Night Scene, que funcionam como um modo panorâmico, ou os modos HDR encontrados em alguns outros modelos.

Quando você tira uma foto usando um destes modos a câmera não captura apenas uma imagem, mas uma série delas em rápida sequência e com exposição ligeiramente diferente. Todas estas imagens são então automaticamente otimizadas e combinadas em uma única foto bem exposta e que parece resultado de uma longa exposição.

Copie a técnica com sua própria câmera

Você provavelmente já conhece alguns truques para obter boas fotos noturnas, como aumentar o ISO (mas não exagere, ou isso pode gerar “ruído” na imagem), usar um Flash (que pode não adiantar nada para objetos distantes) ou diminuir a velocidade do obturador (o que exige também o uso de um tripé). Mas provavelmente nunca experimentou nada como os modos especiais acima. Será que dá para duplicar o resultado?

Dá sim. Há várias formas de melhorar uma foto feita sob pouca luz usando um PC. Tenho três técnicas que você pode experimentar:

Brinque com níveis e exposição: a maioria dos editores domésticos de imagens, como o Picasa ou oiPhoto, tem um ajuste chamado Exposição (Exposure, em inglês). Aumentando o valor você deixa a imagem mais “clara”, e diminuindo a deixa mais “escura”. Experimente até achar o resultado que mais lhe agrade.

Se seu editor não tem um ajuste de exposição, procure uma ferramenta chamada Níveis (Levels) ouHistograma (Histogram). Clique na setinha no lado direito do histograma e arraste-a até o meio: com isso a imagem deve ficar mais clara. É o mesmo resultado que teríamos usando o controle de exposição. Em ambos os casos, cuidado: há uma faixa muito estreita de ajustes antes que a qualidade comece a despencar, e você pode acabar deixando sua foto com uma aparência de “lavada” se exagerar.

Filtre: você também pode tirar vantagem de um pequeno truque encontrado na maioria dos editores de imagens capazes de trabalhar com camadas (Layers). Antes de mais nada, abra a imagem e duplique-a em uma segunda camada. No Paint.net, um excelente editor de imagens gratuito, o comando é Camada / Duplicar Camada, ou você pode usar o atalho Ctrl + Shift + D.

fotonoite_camadas-360px.jpg

Ajuste de camadas no Paint.net

Na janela de camadas, no canto inferior direito da tela (se ela não estiver visível, tecle F7 para abrí-la), selecione a segunda camada (ela é a primeira da lista). Tecle F4 para abrir as propriedades da camada, e na opção Modo escolha Filtrar (Screen em inglês). A imagem inteira irá ficar mais clara. Você pode duplicar a primeira camada mais vezes e continuar aplicando o efeito até que o resultado fique a seu gosto. Mas assim como no ajuste de exposição, use esta técnica com moderação.

Empilhe as fotos: esta é a técnica que de longe dá os melhores resultados, e os mais similares ao que as novas câmeras fazem em seus modos noturnos. Usando um programa capaz de “empilhar” as imagens, você pode combinar múltiplas fotos de uma mesma cena para gerar o que se parece com uma longa exposição.

Para experimentar, instale em seu PC um programa chamado Image Stacker. Há uma versão de demonstração disponível, mas ele é limitada a imagens com resolução de 640 x 480 pixels ou menores. Isso significa que se você quiser experimentar antes de comprar, terá de redimensionar as fotos em um editor de imagens antes. A versão completa do programa, sem a limitação de tamanho, custa US$ 17.

fotonoite_stacker-360px.jpg

Foto processada pelo Stacker. Clique para ampliar

Para usar o Image Stacker, faça múltiplas fotos de uma mesma cena noturna, variando a exposição em cada uma delas. Por exemplo, cinco fotos com exposição de -2, -1, 0, 1 e 2. Depois, arraste as fotos para a janela do programa, dê um nome para o arquivo que será criado (Output File) e clique em Create. É possível experimentar vários modos de combinação das imagens (Image Blending Options), mas tive os melhores resultados usando o modo padrão, chamado de Stack.

Estas técnicas são tão simples e convenientes quanto apertar um botão numa Nikon Coolpix P300? Com certeza não. Mas experimentar pode ser muito divertido.

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

O que importa na hora de comprar uma câmera digital? Skype para Android ganha recurso de videochamada

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



%d bloggers like this: